Formiga

por Monique Burigo Marin às 11:52 PM
Devolvam a minha inocência porque já não suporto saber que alguns sonhos são irrealizáveis. E já não suporto esse ceticismo e essa armadura que eu vesti. Pesa muito, estou cansada. Queria ser formiga, carregar nas costas um mundo de soluções, mas estou presa à minha natureza humana: tão frágil.

Monique Burigo Marin

4 comentários on "Formiga"

Iguimarães on 26 de março de 2011 20:57 disse...

Lembrei do vídeo que vc tentou assoprar o dente de leão e não conseguiu... "idiota"

não existe natureza humana.Existe condição humana. Se vc for condicionada a agir como uma formiga,vc será uma formiga
# eu dando uma de roberto da matta

saudade.

Dan Arsky Lombardi on 28 de março de 2011 15:49 disse...

Quando a flor do niilismo brota em nossas almas ela não murcha jamais. Devemos então apreciar a beleza dessa flor vigorosa que murcha todas as flores de plástico estufadas de mentiras e crendices.
E eu creio que podemos sonhar sem deixar de duvidar de sonhos impostos por uma sociedade hipócrita de moral judaica-cristã em ruínas!

Continue sonhando e duvidando, isto é ser formiga.

Macaco Pipi on 28 de março de 2011 19:35 disse...

A RAINHA DE SI MESMA
A DOMINADORA DA MENTE
POR ISSO A MAIS FORTE!

Henrique do Carmo on 28 de março de 2011 19:38 disse...

Somos livres para sermos o que bem entendermos,não precisamos saber o que o ceticismo diz,nem dos padrões que a sociedade nos impõem , precisamos apenas abrir nossos pagamentos.

http://cantodaideia.blogspot.com/

 

Template e imagens do layout por Wiliam Jose Koester.