Coriolis

por Monique Burigo Marin às 2:58 PM

Imagem: Monique Burigo Marin   
   Eu ainda te procuro. Dentro e fora de mim.  Nos olhos e nos lábios do outro. Isso não me deixa dormir. Fico observando as sombras dentro do quarto com medo de que tomem a sua forma e venham repousar ao meu lado. Até que a luz atravessa a cortina.
   Quando o sol nasce, sinto uma força ridícula apoderar-se de mim, como se o astro fosse eu. Como se, todas as manhãs, eu pudesse ser quem te beija a face. Mas eu e você estamos em lados apostos do hemisfério, cada um gira para seu próprio lado, você horário, eu anti-horário. 

* E quando o dia vem, as trevas se recolhem para dentro de mim. Sou o esconderijo perfeito.

Monique Burigo Marin

2 comentários on "Coriolis"

Simone Lima on 22 de janeiro de 2012 20:32 disse...

Lindo demais, embora triste. Me vi perfeitamente nas tuas linhas. Um dos teus melhores posts!!

Beijoo'o
http://flores-na-cabeca.blogspot.com

Dan Arsky Lombardi on 26 de janeiro de 2012 21:26 disse...

Pelo menos os sentidos adotados se encontram na casa das doze baladas.
O que sai desse encontro é por conta dos ponteiros.

 

Template e imagens do layout por Wiliam Jose Koester.