Elemental

por Monique Burigo Marin às 8:41 PM

  Imagem: Marcela Bolívar

  Já não sei como mergulhar nos teus olhos. Temo derramar o meu cloro na tua água cristalina. Represei tua beleza durante muito tempo, mas agora, estás livre para escorregar em cachoeiras. As pedras são tua acolhida.
  O lençol freático com o qual construímos nosso lar ameaça cair. Se acontecer, nossa lanterna queima, os desenhos feitos de sombras vão embora ou aprendem a nadar.
  Você é água; eu sou terra e avisei: não adianta tentar semear em terra seca. Sem você, nada mais cresce em mim.

Monique Burigo Marin

3 comentários on "Elemental"

Wiliam Jose Koester on 6 de outubro de 2011 23:40 disse...

Talvez seja a hora de procurar outro lugar para construir um lar. Um lugar onde água e terra possam se encontrar.

Dan Arsky Lombardi on 13 de outubro de 2011 21:38 disse...

Pássaro livre não faz ninho em água.
Texto bucólico e suave para tratar de um fim. E deu certo. =)

Lucas Montenegro on 18 de outubro de 2011 19:27 disse...

Adoro textos abstratos assim, as metáforas, a subjetividade.
Há que se buscar nova água, o que não pode é deixar a terra seca.

Abraços

 

Template e imagens do layout por Wiliam Jose Koester.