Açúcar Invertido

por Monique Burigo Marin às 9:23 PM
Ilustração: Vania Zouravliov

Há, no seu jeito de querer o meu sangue, e querer a minha paz, e querer a minha dor; algo de doce. Há, no silêncio do seu riso um som que perfura meus tímpanos, e perfura minhas veias, e consome minha alegria. Algo que no último instante me faria implorar pela morte, pois a eternidade seria pior.

* Há, nesse ódio recíproco, algo de amor. 




Monique Burigo Marin

6 comentários on "Açúcar Invertido"

Dan Arsky Lombardi on 27 de maio de 2011 00:33 disse...

Creio haver uma linha tênue entre o amor e o ódio e que um pode acabar se transformando no outro em um piscar de olhos.

Rica imagem e texto que rasga a sutileza em mil pedaços. Adorei.

Dan Arsky Lombardi on 27 de maio de 2011 00:38 disse...

Ah! O açúcar invertido (ingrediente químico) é uma calda suave e doce. Mas o inverso do açúcar é a bile mais amarga de todas, assim como esse texto que é amargo e doce concomitantemente.

Iguimarães on 27 de maio de 2011 10:03 disse...

Vc gosta de vampiros,ein?

Jivago Achkar on 3 de junho de 2011 04:24 disse...

Há, no fundo no fundo, um toque de paixão...

também.

Lindo texto, Mo! Adorei.

Julie on 13 de junho de 2011 19:40 disse...

Texto lindo!

Nivaldo Gomes Filho on 14 de junho de 2011 11:48 disse...

poxa adorei o texto


parabesn pelo blog belos textos vou seguir



que o senhor te abençoe.

 

Template e imagens do layout por Wiliam Jose Koester.