Ritmo (Final alternativo para "O tempo de uma Infância")

por Monique Burigo Marin às 9:23 PM

                                                                           Ilustração: Liz
Acho que desejei com tanta vontade que fui atendida. Abri os olhos ao ouvir as notas do piano de alguém em algum lugar perto de mim. A música cessou e então uma mão tocou-me no rosto. Fria, mórbida, gentil. Nada fazia sentido:
- Isabel! Pensei que não fosse acordar nunca. – Sorriso aberto. Olhos azuis sem fim. – Eu fiz uma música pra você. Coloquei seu sonho nela. Vê se não dorme mais, não. Minhas mãos estão cansadas, não podem mais acompanhar o ritmo frenético do seu pensamento.

* A confusão foi tamanha que ainda não sei dizer o que daquilo eu sonhei. E ainda posso sentir o gosto das jujubas azuis... É só fechar os olhos.


Monique Burigo Marin

3 comentários on "Ritmo (Final alternativo para "O tempo de uma Infância")"

Wiliam on 29 de maio de 2010 11:48 disse...

Se todos os sabores bons durassem tanto tempo na boca...

Tassyane on 30 de maio de 2010 21:57 disse...

Que delicado. Adorei!

Marina Sena. on 31 de maio de 2010 00:43 disse...

Você escreve muito bem.
Adorei o texto 'O tempo de uma infância', você consegue descrever as coisas de um jeito bem surreal. E gostei do final alternativo também.

Até.

 

Template e imagens do layout por Wiliam Jose Koester.