Cisco

por Monique Burigo Marin às 7:00 PM

   Meu sonho é poder olhar teus olhos sem me enxergar. Salvar meu reflexo, enquanto algo em mim ainda tem salvação. Deixar teus olhos vazios como nunca estiveram, para depois preencher com as lágrimas da minha partida. Mas como? Se a minha chegada nunca foi sentida?
   Quero olhar teus olhos e dar de cara com um muro opaco e intransponível. Quero, depois, tirar você de mim como quem tira um cisco. Sem medo de perder a visão. 
   Você nunca se enxergou em mim, embora sempre tenha estado aqui. Mais visível do que deveria.


* Alguém aí poderia assoprar?
Monique Burigo Marin

2 comentários on "Cisco"

Iguimarães on 22 de dezembro de 2011 15:38 disse...

Assoprar? Deixa aí!

Dan Arsky Lombardi on 26 de dezembro de 2011 12:26 disse...

Existe vento que leva o cisco, existe vento que o manda embora.

 

Template e imagens do layout por Wiliam Jose Koester.