Sorriso

por Monique às 7:07 PM
Ela abriu o álbum de fotografias bem na página onde ele sorria, e imediatamente foi afetada por uma onda de nostalgia e dor. Mas, não perdeu o controle, precisava superar isso. Continuou atenta ao sorriso dele, encarando-o com seriedade, como se isso pudesse murchar sua expressão absurda. No entanto, ele permaneceu impassível. Tentou imitá-lo, mas seu sorriso não sorria como o dele... Sequer sorria.
Se ao menos ela pudesse dar-se ao luxo da incerteza. Não podia, o amava, era certo. Certo? Não, não, não. Era errado.


Monique.

7 comentários on "Sorriso"

Gutt e Ariane on 3 de dezembro de 2009 22:18 disse...

Ficar se martirizando por aguas passadas não vai leva-la ( a personagem) a canto algum. Permitir-se um recomeço seria o mais lógico e digno...

Mαrih Menezes; on 4 de dezembro de 2009 12:36 disse...

Monique...
Passei aqui porque estou reativando o No Rose Without a Torn !
Li teu texto e achei-o ótimo. Não me parece tão lúdico quanto os anteriores, mas sua linha de raciocínio me encanta. Você brinca e dá vida as palavras, e demonstra a força dos pensamentos de suas personagens.
Retornarei ao seu blog para ler novos textos como para ler os textos que perdi, nessa minha sumida.
Beijos :**

Palomilla . on 4 de dezembro de 2009 22:54 disse...

Que lindo!

Realmente, como diria uma música que costumo ouvir "tudo está tão certo, que parece errado"
Nem sempre as coisas saem certas pra nós, né..
Voltarei :)

Jivago Achkar on 5 de dezembro de 2009 09:53 disse...

Como disseram, ficar se martirizando por águas passadas realmente não é bom, mas também não se pode esquecer um passado assim! Amores verdadeiros existem e se essa personagem ama alguém, não deve esquecer jamais. Deve-se é controlar-se e equilibrar os seus sentimentos, para que não caia em tristeza e depressão.
Hehehe, e assim eu estou sobrevivendo, Mo! :D

Um beijo

bárbara on 8 de dezembro de 2009 00:57 disse...

Lindo texto.

O passado as vezes insite em ficar no presente né? Só o tempo resolve...

Isa on 13 de dezembro de 2009 14:51 disse...

Uau. Isso doi interessante. Você narra em terceira pessoa, demonstrando os sentimentos em primeira pessoa (no caso, a personagem). Não é qualquer um que consegue escrever assim e ainda emocionar com uma mensagem tão linda. Adorei :)

feя on 25 de dezembro de 2009 12:53 disse...

Olá, Monique.
já faz um tempinho desde a última vez, não é?!
Bom, adorei o texto!
Mas vim aqui mais pra desejar um feliz Natal! Tudo de bom pra você.
até... ^^

 

Template e imagens do layout por Wiliam Jose Koester.